O poço da desvalorização: como eu me abandono

Алан-э-Дейл       01.07.2024 г.

Para muitos de nós, a desvalorização é um sentimento difícil de ser experimentado. Se você se vê reagindo dolorosamente à desvalorização ou, em geral, atribuindo às ações dos outros o significado de desvalorização sem uma verificação da realidade, então este artigo é para você.

O mecanismo de desvalorização é simples, mas para lidar com ele, você precisa primeiro lidar com o mecanismo de avaliação.

Uma criança pequena nasce pura, sem entender o que é bom e o que é ruim. E enquanto cresce, ela depende de muitas maneiras apenas da avaliação de seus pais: calçou os sapatos de forma independente — a mãe o elogia, então é bom. Quebrou o vaso da mamãe — a mamãe está brava, portanto, é ruim. Inicialmente, o bebê forma seu próprio sistema de avaliação por meio da avaliação de suas ações pelos pais. E, como regra geral, no início é preto e branco: isso é bom e isso é ruim, e não o contrário. No processo de educação, a criança adota o sistema de avaliação dos pais e depois — na idade adulta — ele o ajusta a si mesmo: ele lida com o que os pais disseram que pode não ser necessariamente bom ou ruim para ele, e o que pode muito bem ser deixado do jeito que a família «deu».

Entretanto, por várias razões, esse mecanismo às vezes falha, e ficamos com um sistema infantil de avaliação de nossas ações — confiamos, por padrão, essa função a outra pessoa, como um «pai condicional». Esse mecanismo é justificável para uma criança, mas não para um adulto. E é aí que começam os problemas com a desvalorização: nós nos importamos quando, quem e quanto alguém nos avalia «bem», e ficamos magoados quando alguém nos avalia «mal».

Experimentar a desvalorização é desagradável. Pessoalmente, nesse tópico, enfrento o medo («Será que sou realmente tão ruim quanto ele/ela diz?»), depois a raiva e a rejeição («Bem, vá se foder, vá para a floresta, se sou tão ruim assim!»), depois a autopiedade, a tristeza, o sentimento de destruição e a necessidade de isolamento («É triste e doloroso saber que sou tão pouco atraente, que não sou bom! Como posso viver agora?»). O maior choque nesse tópico foi quando percebi que estava caindo completamente nessas experiências e, às vezes, ficava emocionalmente doente por longos períodos de tempo. Então me perguntei: Como faço para me abandonar?

Como é possível que eu me jogue nesse poço de dor, medo e tristeza quando recebo um feedback negativo de alguém que, às vezes, nem é muito importante para mim? É lógico pensar que na vida haverá alguém que não gostará de algo sobre você ou sobre o que você faz. E também há pessoas francamente desagradáveis que, em princípio, tendem a se comunicar com os outros por meio de sentimentos negativos. Então, acontece que, com esse padrão de comportamento, estou praticamente condenado a ser ferido, mais cedo ou mais tarde, pela avaliação de outra pessoa. Então, por que, por que e como eu me deixo sozinho em meu momento mais vulnerável?

Para explorar o padrão de comportamento no processo de desvalorização por conta própria, proponho um exercício que contém dois blocos: frustração e recurso. O primeiro ajuda a explorar a situação, mesmo que essa imersão possa ser desconfortável. E o segundo oferece uma oportunidade de lidar com seus recursos e se apoiar na situação de desvalorização.

Exercício

Fique confortável. Expire e feche os olhos. Tente se lembrar do incidente mais recente ou mais vívido que você vivenciou com o processo de desvalorização. Relembre os detalhes e as particularidades da situação. Lembre-se de onde estava e o que estava fazendo quando vivenciou a desvalorização. Tente mergulhar nas sensações e nos sentimentos. Faça as perguntas listadas abaixo.

  • De que forma estou vivenciando o processo de desvalorização?
  • Que sensações percebo em meu corpo?
  • Que sentimentos estou encontrando?
  • Em que parte do meu corpo essas experiências se concentram?
  • Qual é a aparência dessas experiências e sentimentos?
  • A que tipos de pessoas esses sentimentos tendem a se associar?
  • Em que situações geralmente encontro essas experiências e sentimentos?
  • Como é essa situação de desvalorização?
  • Houve alguma experiência significativa em meu passado em que eu tenha me sentido assim?
  • Essa experiência foi dolorosa?
  • Quão traumática foi essa experiência para mim?
  • Que metáfora/imagem/símbolo posso pegar para essa situação?
  • O que acontece comigo em uma situação de desvalorização?
  • Que significados atribuo às ações da pessoa que me desvaloriza?
  • Me desvaloriza — isso significa que ele está fazendo isso comigo?
  • Prejudica a mim mesmo — isso significa que estou fazendo isso comigo?
  • Por que eu cairia no poço da desvalorização de mim mesmo? Que benefício para mim está por trás disso? O que eu ganho quando me sinto desvalorizado?
  • O que eu perco quando me sinto desvalorizado?
  • Por que estou agindo na depreciação dessa maneira específica? É alguma experiência de minha família? É um déficit de outras maneiras de reagir? Ou é outra coisa?
  • Eu me permito desvalorizar o outro em resposta? Eu me dou permissão para ficar com raiva, e não apenas triste, se for rejeitado? Como estou me saindo com a agressão defensiva em geral?
  • Como lido de forma diferente com minhas experiências em uma situação de desvalorização?
  • O que pode me ajudar a não cair no poço da solidão durante esse processo?
  • Há maneiras de minha família lidar com experiências difíceis de forma diferente?
  • Há pessoas em meu ambiente que eu invejo pela maneira como lidam com a desvalorização? O que elas fazem de diferente?
  • O que é importante para eu me lembrar no momento em que começo a cair no poço da experiência de desvalorização?
  • Que símbolo/metáfora é uma associação para mim ao lidar com sucesso com minhas experiências em uma situação difícil?
  • Em que mais posso me basear quando tenho uma experiência de desvalorização?

Concluindo, com base em minha própria experiência, uma boa solução expressa para esse tópico pode ser concentrar-se em duas perguntas: qual é minha principal dificuldade ao vivenciar o processo de desvalorização e qual pode ser meu principal recurso para resolver esse problema?

Гость форума
От: admin

Эта тема закрыта для публикации ответов.

[yarpp]